Como é correr o Desafio 28 Praias

Desafio 28 Praias - Eu na Correria

No último final de semana, 6 de maio, fiz 21km no Desafio 28 Praias. Rachei o percurso total de 42km com meu namorado e ambos corremos 21km, ele fez os dois primeiros trechos e eu o restante. Embora a corrida já esteja em sua 6ª edição, essa foi a primeira vez que participei e, assim como a maioria dos corredores de primeira viagem, busquei bastante informação relacionada ao percurso. Justamente por não encontrar tanta informação, decidi fazer esse post.

Durante a minha pesquisa ouvi muita gente dizer que o percurso é fantástico por englobar trechos de praia e trilha na mata, ou seja, dá ao corredor a possibilidade de ver cenários incríveis. Mas também ouvi que é uma prova dura, com muitas subidas e descidas – mais subidas do que decidas, diga-se de passagem–, mesmo assim decidi ir. Sou iniciante nos 21km, mas me julguei preparada para encarar o desafio.

Pois bem, agora vamos às minhas impressões. Não fiz o primeiro trecho, mas colhi o depoimento do meu namorado que fez e detestou. Isso mesmo, caro leitor, ele detestou, e eu explico o porquê, segundo ele. O primeiro trecho tem 14.900 e é praticamente todo feito dentro de trilhas com mata fechada, então, você não vê tantos cenários bonitos. Continue reading “Como é correr o Desafio 28 Praias”

O dia em que fui A Rainha da Montanha

A Rainha da Montanha  - Eu na Correria
Tamiris Monteiro com troféu A Rainha da Montanha 2016 – Sabaúna

No dia 18 de setembro participei da prova A Rainha da Montanha, que aconteceu em Sabaúna, em Mogi das Cruzes. Nunca havia feito essa corrida, ganhei uma inscrição do Marcel do Mania de Corrida e sinceramente pensei muito bem antes de aceitar, afinal, no dia anterior tive o revezamento da Run The Night, na USP, mas topei, porque um corredor de verdade não foge das pistas (risos).

Uma amiga que já havia participado, disse-me que o percurso era tranquilo, que haviam subidas, mas era tranquilo. Bem, acreditei. Fui para os 7km, mas quando estava no terceiro quilômetro só sabia xingá-la mentalmente, porque o percurso só tinha subida. Não fui com a pretensão de ganhar nada nessa prova, até porque nunca tinha pegado pódio antes e estava bastante cansada da corrida do dia anterior. No entanto, para a minha surpresa, consegui me manter entre as 10 primeiras boa parte do percurso e conclui a prova na sétima colocação da classificação geral, o que me rendeu o 1º lugar pela categoria de idade. Continue reading “O dia em que fui A Rainha da Montanha”