Camisetas de corrida: como e onde mandar fazer?

4493445b-0241-4836-9106-a4f1c91c32d3Para quem trabalha com assessoria esportiva ou organiza grupos de corrida, ter uma camiseta que represente a equipe é essencial. Mas muita gente tem dúvida de como a peça é produzida ou qual a melhor maneira de escolher o tecido e a disposição das estampas na hora de comprar o produto. Pensando nisso, para ajudar você que precisa de camisetas de corrida, mas não sabe nem por onde começar, aqui vão algumas dicas de como evitar erros. Continue reading “Camisetas de corrida: como e onde mandar fazer?”

Mulheres no pódio: ultramaratona, da inspiração à realização

Pódio Bertioga Maresias - Eu na Correria
Dizem que um sonho sonhado junto tem maiores chances de tornar-se realidade, e depois de participar da ultramaratona de revezamento de Bertioga a Maresias, pela primeira vez, senti o quanto esse pensamento é real e tem poder. Há 7 meses, o site Eu na Correria era apenas uma ideia na minha cabeça, em janeiro, eu e mais dois amigos educadores físicos, já procurávamos meninas dispostas a fazer uma equipe feminina com 8 integrantes para encarar essa prova.

Demorou um pouco, mas a equipe foi formada e, por causa do site, batizamos o grupo com o nome Eu na Correria. Sete mulheres com perfis totalmente diferentes passaram a fazer parte do meu sonho e, apesar de cada uma ter seu jeitinho, todas se empenharam por um mesmo propósito: correr. Continue reading “Mulheres no pódio: ultramaratona, da inspiração à realização”

Eu na Correria, da inspiração à realidade

cropped-logo_main.png

Como a maioria dos jornalistas, adoro escutar e contar uma boa história. E depois de começar a correr, senti uma enorme necessidade de ter um espaço para chamar de meu para compartilhar informação com gente que também curte uma correria. Na verdade, a vontade bateu forte mesmo depois de acompanhar meu namorado na prova de revezamento de Bertioga/Maresias (75 quilômetros). Corri um trecho com ele e fiquei na equipe de apoio, mas, gente, aquilo me encantou demais, principalmente ao ver os survivor – atletas que fazem todo o percurso sozinhos.

Depois disso, estipulei duas metas: a primeira foi criar a página. A segunda era correr o quanto antes na prova de Bertioga/Maresias. Para minha alegria, com ajuda de dois tops educadores físicos, o Lucas Almeida e o João Carraleiro, conseguimos montar uma equipe feminina para que assim, pela primeira vez, eu pudesse participar da prova. Pensem numa pessoa feliz. o/

Para a felicidade ser ainda mais completa, nossa equipe se chama “Eu na Correria”, então, posso dizer que são dois desejos se realizando juntos. Nossa equipe é formada por oito lindas corredoras e o mais bacana é que nenhuma é profissional, assim como eu. Todas começaram por algum motivo, se encantaram pelo esporte e, apesar de não serem atletas de elite, levam a paixão pela corrida a sério. Em um próximo post, vou contar a história de cada uma delas.

FullSizeRender (1)