É melhor correr na rua ou na esteira?

Correr na rua ou esteira - Eu na Correria Adotar a corrida como prática esportiva é, sem dúvida, um grande passo em direção a uma vida mais saudável. Porém, uma das dúvidas em torno desta atividade, que ganha cada vez mais adeptos, está na escolha entre correr na esteira ou na rua.

 Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Exeter, na Grã-Bretanha, e dirigido pelo professor Andrew Jones, convidou nove corredores para correr em uma rua, medindo o gasto de energia. Logo depois, ele levou os mesmos voluntários para correr em uma esteira, na mesma intensidade, mas com inclinações diferentes. Ao final da pesquisa, concluiu-se que é possível compensar de forma adequada o esforço extra de correr ao ar livre colocando a esteira a uma inclinação de 1%.

Geralmente, a  opção pela esteira é mais indicada aos iniciantes, pessoas com sobrepeso ou que estejam voltando de alguma lesão, pois impulsiona o corredor para frente, proporcionando um exercício com menos dificuldade, e consequentemente, causando menos impacto nas articulações. Já o treinamento na rua é aconselhado para quem já pratica a atividade, pois exige mais intensidade e condicionamento físico. Ao ar livre o atleta também aprende a lidar com a variação climática, pressão do ar e melhora sua percepção quanto ao ritmo, além de diversificar estímulos mecânicos com subidas, descidas e diferentes tipos de terrenos, ideal para quem tem como objetivo participar de competições.

Correr acompanhado nos treinos pode trazer melhores resultados

IMG_9307

Claro que é importante sermos autônomos e capazes de fazer tudo sozinhos, mas correr acompanhado pode ser um estímulo a mais para os quilômetros aumentarem, principalmente no começo, quando nem tudo são flores. Nesse post conto como comecei a correr e como meu namorado teve uma imensa contribuição para que isso acontecesse.

Hoje já me acostumei a correr sozinha e gosto, mas quando estou acompanhada tenho a sensação que sempre posso ir mais longe. Sem contar que em dias de treinos mais puxados ou chuvosos, ter uma companhia muitas vezes é o que salva.

Um estudo feito pela National Center for BiotechnologyInformation levantou dados que comprovam que correr acompanhado pode ser muito benéfico, isso porque a motivação passada de um companheiro para outro é o fator chave para resultados melhores.

Os pesquisadores analisaram outros 66 estudos que mediram, entre outras coisas, a qualidade dos exercícios autônomos, sem a companhia de outras pessoas, as necessidades de apoio dos corredores e até os objetivos reais que as pessoas procuravam ao correr. As analises apontaram que os corredores solitários não se beneficiam como as pessoas que fazem a mesma atividade em grupo.

DCIM999GOPRO
Leandro Perrotta  e Tamiris Monteiro – Eu na Correria