O que consumir durante a corrida?

Por Erika Borges (nutricionista esportiva)


O que comer durante a corrida - Eu na Correria

A corrida tornou-se uma das atividades físicas mais praticadas pelos brasileiros e para agradar a todos os amantes da modalidade e permitir que mesmo os iniciantes possam participar, existem provas das mais variadas distâncias: 5 e 10 quilômetros, meia-maratonas, maratonas e ultra-maratonas. No entanto, independente da distância percorrida, é de suma importância para o corredor garantir uma alimentação adequada nos períodos pré e pós treino, além de uma hidratação sem exageros.

Em corridas com menos de 1h30 de duração, como provas de 5km e 10km, não existe a necessidade da oferta de nutrientes adicionais durante o percurso, basta hidratar-se corretamente. Entretanto, para corredores de longas distâncias, esse quadro muda de acordo com o aumento da quilometragem: quanto mais extenso for o trajeto, maior a importância da alimentação nesse período. Alimentos sólidos podem causar desconfortos abdominais, com isso, uma conduta bastante utilizada por atletas e amadores, é a utilização de carboidratos, seja em soluções líquidas ou em géis (que possuem vantagens por serem mais fáceis de carregar durante a prova).

O que comer durante a corrida - Eu na Correria

O período de intervalo entre um sachê e outro de carboidrato, por exemplo, varia de acordo com necessidades individuais. Mas como regra geral, o recomendado é começar o uso após cerca de 40 minutos de atividade e repetir a dose a cada 30 a 40 minutos de exercício, com o objetivo de manter os níveis adequados de glicogênio.

Em provas de longa distância, devido ao alto gasto energético, além do consumo de carboidratos, há necessidade de incluir outros tipos de nutrientes e eletrólitos para repor os gastos nutricionais e hidroeletrolíticos, para esses casos podem ser utilizados suplementos lipídicos ou até mesmo protéicos, conforme a tolerância do corredor.

Teste antes

Essas intervenções deverão ser testadas antes do período competitivo para evitar imprevistos que possam comprometer o rendimento durante a prova. Para a escolha do alimento ideal e suas quantidades, é de essencial importância consultar um nutricionista esportivo, pois é o único profissional habilitado para calcular as necessidades e realizar testes preliminares, bem como a escolha ideal antes, durante e depois da prova.

<span class="genericon genericon-category"></span> <span class="genericon genericon-tag"></span>