Eu na Correria, da inspiração à realidade

cropped-logo_main.png

Como a maioria dos jornalistas, adoro escutar e contar uma boa história. E depois de começar a correr, senti uma enorme necessidade de ter um espaço para chamar de meu para compartilhar informação com gente que também curte uma correria. Na verdade, a vontade bateu forte mesmo depois de acompanhar meu namorado na prova de revezamento de Bertioga/Maresias (75 quilômetros). Corri um trecho com ele e fiquei na equipe de apoio, mas, gente, aquilo me encantou demais, principalmente ao ver os survivor – atletas que fazem todo o percurso sozinhos.

Depois disso, estipulei duas metas: a primeira foi criar a página. A segunda era correr o quanto antes na prova de Bertioga/Maresias. Para minha alegria, com ajuda de dois tops educadores físicos, o Lucas Almeida e o João Carraleiro, conseguimos montar uma equipe feminina para que assim, pela primeira vez, eu pudesse participar da prova. Pensem numa pessoa feliz. o/

Para a felicidade ser ainda mais completa, nossa equipe se chama “Eu na Correria”, então, posso dizer que são dois desejos se realizando juntos. Nossa equipe é formada por oito lindas corredoras e o mais bacana é que nenhuma é profissional, assim como eu. Todas começaram por algum motivo, se encantaram pelo esporte e, apesar de não serem atletas de elite, levam a paixão pela corrida a sério. Em um próximo post, vou contar a história de cada uma delas.

FullSizeRender (1)

<span class="genericon genericon-category"></span> <span class="genericon genericon-tag"></span>